F28 LIGHT
TESTE DE FUGAS DE ALTA VELOCIDADE PARA CONTROLO DE QUALIDADE INDUSTRIAL

Sem dúvida, o mais pequeno aparelho de teste de fugas de alto desempenho do mercado. Uma das principais vantagens é que o nosso módulo de luz F28 pode ser montado perto da peça de teste, garantindo as melhores condições de medição. É possível ligar em cadeia até 50 módulos e supervisioná-los com um painel de ecrã tátil + a nossa interface de fácil utilização: Demonstração do F28 Light.

Especialmente adaptado para máquinas de teste automáticas e semi-automáticas, o F28 Light tem uma gama completa de especificações a um preço muito competitivo.

F28 LIGHT : APLICAÇÕES

Embalagem, blister, relógio, telemóvel telefónico, pneumático e hidráulico equipamentos….

F28 LIGHT : CARACTERÍSTICAS

• Medição de fugas por decaimento da pressão diferencial
• Tipos de medida: Modo direto / Componentes de ensaio selados / Modo de fuga dessensibilizado
• Regulação inteligente da pressão sem regulador – enchimento automático (opcional)
• Regulação eletrónica (opcional)
• Unidades: Pa, Pa/s, sccm
• Dimensões compactas (dimensões totais (mm): h 141,5 x L 225 x P 97)
• Regulador mecânico ou eletrónico de vácuo a 5 bar
• Válvulas de enchimento e de descarga integradas
• Rede Ethernet até 50 módulos (Modbus IP)
• Montagem em calha DIN

AMBIENTE :
Norma ROHS

CARACTERÍSTICAS DE MEDIÇÃO :

F28+ Interface de demonstração

F28 LIGHT : ESPECIFICAÇÕES

  • APRESENTAÇÃO

    • Peso: cerca de 3,5 Kg
  • FORNECIMENTO ELÉCTRICO

    • Voltagem : 24 V DC / 1,6 A
    • Adaptador principal incluído 110 – 230 V AC
  • FORNECIMENTO DE AR

    • É necessário ar limpo e seco
    • Norma de qualidade do ar a aplicar (ISO 8573-1)
    • Entrada de pressão de teste, necessita de um regulador externo
  • TEMPERATURA

    • Em funcionamento : + 5°C a + 45°C
    • Armazenamento : 0°C a + 60°C

F28 LIGHT : FICHAS TÉCNICAS

Informações pormenorizadas sobre a luz F28  incluindo características, especificações, etc.

F28 LIGHT : TECNOLOGIA

De longe a tecnologia mais popular, o decaimento da pressão diferencial utiliza um volume de referência para testar a sua peça. Isto ajuda a compensar quaisquer variações de pressão ou temperatura ambiente, uma vez que estas ocorrem em ambas as peças em simultâneo.Apenas uma fuga na peça de teste resultará num movimento da membrana do nosso transdutor.

A segunda vantagem deste método é que a precisão não diminui com a pressão de teste, uma vez que o transdutor está a medir as diferenças de pressão entre os dois circuitos, ao contrário da tecnologia tradicional de decaimento de pressão que mede as quedas de pressão contra a atmosfera.

Princípio da medição direta
A peça em teste 3 e a peça de referência 5 são enchidas a uma pressão idêntica. Um sensor diferencial 4 mede a variação de pressão entre a peça sob teste  3 e a peça de referência 5. Em algumas aplicações, a peça de referência pode ser substituída por uma tampa.

Teste dessensibilizado
Este modo é utilizado para a medição de fugas de grandes dimensões, quando o nível de rejeição necessário está acima da escala completa do sensor diferencial.
A pressão de teste  é  aplicada  à  entrada  da  peça  sob  teste  3.  A  medição  é efectuada pelo sensor de pressão 2.

Outros tipos de testes estão disponíveis em opção